MPE não descarta pedido de interdição da maior maternidade do Tocantins; vistoria encontra duto de esgoto aberto e falta de extintores

matyernidadeeee
Hospital e Maternidade Dona Regina é a maior unidade do tipo no Tocantins — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

 

Uma vistoria realizada no Hospital e Maternidade Dona Regina em Palmas encontrou sérios problemas estruturais nesta terça-feira (11). Além de um duto de esgoto aberto e da unidade de gás sem ventilação, ficaram constatadas a falta de extintores de incêndio e saídas ou sinalização de emergência em várias partes da unidade que é a maior do tipo em todo o Tocantins.

Equipes do Ministério Público Estadual e do Corpo de Bombeiros estiveram na unidade. Segundo o MPE, o pavimento com maior ‘risco de desaste’ é o terceiro andar. Ele abriga os abriga os 20 leitos de UTI neonatal do Dona Regina e não tem sinalização, extintores de incêndio ou qualquer outro equipamento que possam auxiliar em caso de incêndio.

84d31330709565359c02f646f0bfde89-width-1920
Falta de extintores também ficou constada na vistoria da maternidade — Foto: Divulgação/MPE Tocantins

Também foram encontrados contêineres com prontuários em papel ao lado da unidade de gás, elevador sem saída de emergência e um corrimão irregular nas rampas de acesso aos pisos superiores. O MP pediu uma reunião com o secretário de Estado da Saúde, Luiz Edgar Leão Tolini, para a próxima quinta-feira (13) para buscar uma solução. A promotora Kátia Gallieta disse que não descarta pedir na Justiça a interdição do Dona Regina.

O pavimento onde estão localizadas a UCI e a UTI pediátrica também está com problemas, já que possui corredores estreitos, com pouca ventilação e sem extintores.

O que diz o governo

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) disse que as inconformidades apresentadas na vistoria do Ministério Público do Estado (MPE) serão todas sanadas com as adequações necessárias que constam no Projeto de Prevenção e Combate a Incêndio e Pânico do Hospital e Maternidade Dona Regina, já aprovado pelo Corpo de Bombeiros, com recursos garantidos, aguardando a homologação da licitação para início dos serviços.

O Hospital, segundo o governo, também passará por outra adequação para a realização do Projeto de Eficiência Energética, que atenderá todas as exigências das normas de segurança, com início previsto para o mês de março. (PortalG1/TO)

Anúncios

portalaraguaiacom

Notícias sobre Ananás e toda sua região do Bico do Papagaio

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: