Idosos mostram alegria e mazelas de ‘Ser Velho’ em apresentação teatral

Uma interação teatral entre jovens e idosos representou as alegrias e mazelas enfrentadas no cotidiano das pessoas da terceira idade, na peça de teatro ‘Ser Velho’, apresentada pelo projeto ‘Uma Vez Teatro’, aos frequentadores do Parque da Pessoa Idosa Francisco Xavier de Oliveira, em Palmas, na tarde desta sexta-feira, 22. Com auditório lotado, o espetáculo provocou risadas, espanto, raiva e uma infinidade de emoções nos presentes.

Crédito: Breno Alves

No centro do palco, um velho solitário se faz presente durante a apresentação, mas logo é esquecido por situações do cotidiano. O jovem opressor de hoje é o velho oprimido amanhã. Agressão, abandono, preconceito, fofoca, amor e celebração permeiam o espetáculo, e os idosos atores da Universidade da Maturidade da Universidade Federal do Tocantins (UFT) quebram barreiras e mostram que podem sim fazer e ser o que quiserem, mesmo diante da sociedade dizendo o contrário.

A professora de teatro e coordenadora do projeto, Renata Patrícia da Silva relata que a ação faz parte do projeto de Extensão do Curso de Licenciatura em Teatro da UFT, que oferece oficinas de teatro aos alunos da Universidade da Maturidade. “Nosso objetivo é possibilitar a experiência teatral aos idosos, por meio de práticas lúdicas e que venham ao encontro de suas histórias de vida”, frisou.

“A peça escrita teve a participação dos atores idosos que levam para as cenas muito do seu cotidiano, no intuito de dar visibilidade a nossa realidade”, explica Maria Fátima dos Reis, 61 anos, que fez o papel de um casal romântico, juntamente com o seu esposo, João Batista dos Reis, 72 anos, casados há 45 anos, mostrando ao público que o amor não tem idade, e os idosos podem sim vivenciar bons romances.

Walter Faria, 78 anos, ficou impressionado com a abertura da encenação, quando os atores jovens diziam aos atores velhos: Vocês não podem, e eles respondiam: ‘Eu posso, eu consigo’. “Nós podemos, basta apenas aceitar nossas limitações, e nunca aceitar o que os outros dizem ao nosso respeito, ter vontade e nunca desistir. Eu percebo que consigo. Hoje cuido sozinho da minha esposa de 73 anos com Alzheimer, somos casados há 53 anos e vou continuar cuidando dela”, conta o idoso.

Aproveitar as oportunidades que a vida oferece e reclamar menos é o lema do senhor Alcides Reis, 65 anos, que cursa a Faculdade da Maturidade, e afirma que nunca é tarde demais para voltar aos bancos da universidade. Maria Graça, 62 anos, reconheceu na apresentação algo vivenciado por ela. O velho esquecido no palco, a fez lembrar do amigo Geovaldo, que ficou acamado por um ano, não recebia visitas, a não ser ela e uma vizinha do amigo. “Quando temos uma experiência como essa, a gente se identifica com a história”, contou ela.

Oficina de Teatro

A coordenadora do projeto ‘Uma Vez Teatro’, Renata Patrícia da Silva explica ainda que a iniciativa de trazer a apresentação ao Parque do Idoso se dá pela nova parceria do curso de teatro da UFT com a Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio do projeto ‘Maturidade (em) Cena’, que se iniciou no mês de outubro deste ano e tem como intuito de oferecer oficinas de teatro aos usuários do parque.

As aulas acontecem todas as terças-feiras, das 14 às 15 horas, e para participar, o idoso deve fazer o cadastro no Parque do Idoso, que é um cadastro único para participar de todas as atividades oferecidas no local; levar um atestado médico que comprove que pode fazer atividades físicas; além de apresentar os originais dos documentos de identidade, CPF e cartão SUS.

Anúncios

portalaraguaiacom

Notícias sobre Ananás e toda sua região do Bico do Papagaio

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: