Samu e parceiros simulam acidente com múltiplas vítimas e treinam a atuação em uma situação real

Um grave acidente na ponte da Avenida Teotônio Segurado, sentido Aurenys, envolvendo um caminhão tanque combustível e um ônibus coletivo deixou pelo menos quatro mortos e 37 feridos, alguns em estado grave. Com o choque, o ônibus capotou e as vítimas foram arremessadas por toda parte; houve derramamento de combustível e o ônibus incendiou.

A ocorrência foi por volta das 9h40, desta sexta, 23, e os primeiros a chegar ao local foram os socorristas do Samu com ambulâncias de suporte básico e avançado. Entretanto, o socorro às vítimas só pode ser feito após a chegada dos Bombeiros que atestou a segurança do local para as demais equipes de resgate agir.
O trânsito ficou congestionado e muitos curiosos pararam para ver. Mas foi sendo liberado aos poucos com a orientação dos agentes de trânsito da Capital, da Guarda Metropolitana e da Polícia Militar.

Equipes da Infraero e Marinha ajudaram no socorro, assim com o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) que fez o transporte aéreo de uma vítima em estado gravíssimo até o Hospital Geral de Palmas.
Toda essa situação trata-se de um simulado, organizado pelo Núcleo de Educação em Urgência (NEU/Samu), que buscou fazer um retrato fiel de um grave acidente. “É importante que todas as equipes que serão chamadas num acidente como esse estejam preparadas para fazer o atendimento.

Um acidente como esse demanda muito tempo porque são várias equipes que são acionadas, existe o tempo deslocamento, existe todo o entendimento do evento e quanto mais rápido as pessoas de maior gravidade forem atendidas maior êxito a gente vai ter no atendimento dessas vítimas”, ressaltou a coordenadora de projetos do NEU/Samu, Claudete Nascimento.

O capitão Nogueira, do Corpo de Bombeiros, responsável pela comunicação durante o simulado, falou sobre o tempo de resposta considerado satisfatório para o socorro às vítimas. “Esse simulado envolve várias instituições com princípios a serem respeitados, com comando unificado, para estarmos dando uma resposta mais satisfatória frente a esse tipo de evento onde envolve múltiplas vítimas, situação de risco envolvendo produtos perigosos, gravidades diversas das vítimas, com o objetivo de aperfeiçoarmos a resposta, dando ela da forma mais rápida e mais segura possível”, pontuou.

De acordo com o Capitão Nogueira, o trabalho conjunto possibilita resposta a todos tipos de ocorrências, desde uma situação semelhante a do simulado quanto combate a incêndios florestal e urbano, salvamento veicular, incêndio em veículos, entre outros.

Após duas horas, o socorro às vítimas foi concluído e as equipes envolvidas pontuaram os pontos positivos e de melhorias, a serem corrigidos em novos simulados.

Anúncios

portalaraguaiacom

Notícias sobre Ananás e toda sua região do Bico do Papagaio

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: