AGRO: Uso de energia solar é alternativa para bombeamento de água em propriedades rurais

Por

Paulo Valério Medeiros Gomes

Engenheiro Agrícola

Consultor em transporte de água e irrigação

 

            Uso de energia solar para bombeamento de água em propriedades rurais como alternativa para dessedentação de bovinos

O processo de captação, transporte e uso da água em propriedades rurais, faz parte do processo de intensificação da pecuária no Brasil. Buscando produtividade, viabilidade econômica, confiabilidade e baixa manutenção das redes de bombeamento.

Surge o uso de bombas movidas à energia fotovoltaica como alternativa onde não podemos contar com o uso da energia elétrica, ou onde a mesma ainda é muito deficiente quanto à qualidade e confiabilidade do fornecimento.

Em busca de produtividade deu-se uma atenção especial não só a pastagens produtivas e ao manejo adequado, como também a forma como a água é disponibilizada para o rebanho. Observando não só a disponibilidade, mas a quantidade e posição estratégica dos bebedouros, de forma a diminuir as distâncias percorridas pelos animais e tamanho que permita um mínimo em área linear e qualidade da água fornecida.

A viabilidade dos sistemas de bombeamentos movidos à energia solar não vem só pelo fato de uma vez investido o dinheiro no equipamento, não ter fatura no final do mês. Mas sim também pelo fato de possuirmos a viabilidade entre o custo de extensão de rede de energia elétrica e a compra do equipamento, menor probabilidade de queima de equipamentos por descargas atmosféricas, ausência de queima de equipamentos pela oscilação de energia da concessionária.

IMAGENS.jpg

Temos como desvantagem o alto custo do investimento inicial comparado a sistemas de bombeamento a combustão, ou mesmo a energia elétrica, porém devemos observar que o retorno do investimento é curto, normalmente é menor que dois anos, conforme a situação, pois depende diretamente da altura manométrica e vazão a ser bombeada.

Temos ainda situações onde a nebulosidade interfere na potência gerada, ou seja, caso esteja nublado, o sistema não trabalhara a plena capacidade, podendo ser corrigido com o uso de baterias. No entanto é viável aumentar o volume de armazenamento disponível do que armazenar energia, pois diminuiremos o custo de investimento e manutenção, por esta razão normalmente os sistemas são de forma direta, onde um Drive ou inversor fornece a energia suficiente ao funcionamento do sistema.

Em áreas inóspitas normalmente temos transformadores de potência baixa, baseados em programas governamentais que atendem um mínimo em potência instalada.Quando falamos em bombeamento de água, sendo uma alternativa o solar quando consideramos uma necessidade maior  o fator de partida das bombas.

Ao criamos sistemas de reaproveitamento de bombas normais (bombas sem especificidade para sistemas fotovoltaicos) é possível do ponto de vista de engenharia, porém bombas tem uma característica de efeito de fator de partida que na maioria dos casos fica economicamente inviável, pois na partida, consome uma quantidade de energia maior que seu funcionamento normal, ocasionado uma quantidade de painel de energia sola muito superior a sistemas específicos.

 

BOMBEAMENTO.jpg

Ao utilizarmos um sistema composto por um drive ou kits de bombeamentos especifico para energia solar, temos um aumento na confiabilidade do sistema, pois o mesmo conta com controle de fluxo de água, sendo insuficiente para refrigerar o motor, o sistema será interrompido, aguardando um tempo até que o nível do poço ou represa seja reestabelecido. Caso seja interrompido um fio ou fase do sistema, (normalmente Trifásico), o drive ira reconhecer e interrompera o fornecimento de energia para a bomba, evitando a queima. Se houver um travamento do motor (normalmente em regiões arenosas) o sistema tentara destravar a bomba, caso não consiga, enviara um código de comando indicando o problema, evitando assim a queima da mesma.

A manutenção de sistema a energia solar é mínima, consistindo na limpeza dos painéis solares no período de estiagem considerando a característica de cada região, enquanto do sistema convencional o produtor fica sujeito a intempéries, como raios, oscilações na rede, reposição de sistemas de proteção (concertos de quadros de comando), no sistema solar é quase inexistente. Temos que levar em consideração, que a substituição de bombas em poços artesianos é um transtorno, principalmente em grandes profundidades, levando em alguns casos a necessidade de um guincho.

Ao criarmos rede de abastecimento de água para bovinos, devemos observar a confiabilidade, pois sistemas onde não contém confiabilidade, feito de forma artesanal, podem trazer prejuízos imensuráveis ao produtor.

Devemos nos atentar ao fornecimento de água com qualidade, na medida exata, assim como a pastagem produtiva, com margem de segurança e sistema de backup, devemos ter armazenamento com tempo suficiente para efetuar alguma manutenção corretiva ou preventiva do sistema. Afinal o boi não precisa só de comida, mas uma interação entre comida, água e bem estar animal.

88.jpg

 

FERPAM novo

 

Anúncios

portalaraguaiacom

Notícias sobre Ananás e toda sua região do Bico do Papagaio

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: