PALMAS: Iniciativas para preservação dos recursos hídricos marcaram Semana da Água na Capital

A Fundação de Meio Ambiente (FMA) encerrou na noite desta sexta-feira, 22, as atividades da Semana da Água realizadas no Parque dos Povos Indígenas, com plantio de árvores frutíferas às margens do Córrego Sussuapara, palestras sobre uso e reuso da água e descarte correto de óleo de cozinha. O evento contou com a presença da prefeita Cinthia Ribeiro, da presidente da FMA, Meire Carreira, dentre outros gestores municipais e parceiros.

A necessidade de preservação dos recursos hídricos foi o ponto destacado pela prefeita Cinthia Ribeiro durante o evento. “A água é um recurso natural finito, esgotável, por isso precisamos discutir o risco de sua escassez e, acima de tudo, agir para que isso não aconteça”, pontuou, destacando o papel do poder público nesta demanda. “Como agentes públicos vamos atuar cada vez mais na agenda ambiental, pois sabemos que nosso papel é de suma importância para a sustentabilidade da nossa Capital e a nossa qualidade de vida”, disse.

Nesta mesma perspectiva, a presidente da FMA, Meire Carreira, também adotou a bandeira da preservação ambiental em sua fala. “Temos responsabilidade em preservar essa riqueza ecológica que temos em Palmas”.

 

– Evento do Dia Mundial da Água
Encerramento das atividades que marcam o Dia Mundial da Água. As atividades acontecem no Parque dos Povos Indígenas (PPI).

 

Durante a Semana da Água foram realizadas várias atividades educativas e apresentados os projetos e programas desenvolvidos pela FMA, a exemplo do Palmas mais Verde, que viabiliza a adoção de áreas verdes, parques urbanos, praças, canteiros, rotatórias, nascente de olho d’água, entre outras.  Também foram apresentados o Coleta Palmas, programa de coleta seletiva de materiais recicláveis que possui várias estações de entrega voluntária para separação de papel, plástico e metal, e o Renova Palmas, que visa à reciclagem de óleo de frituras por meio de trocas por mudas frutíferas e ornamentais. Já o programa Palmas que te Acolhe, parceiro interno, ofereceu oficinas de produção de sabão com o óleo arrecadado.

O diretor de Gestão Ambiental, Marcelo Grison, disse que as atividades tiveram a população em geral com público, bem como alunos de seis escolas da rede municipal e que as atividades buscaram falar sobre a importância da água. “Temos que lembrar que, além do nosso consumo, precisamos lembrar que a nossa fauna e flora também necessitam da água”.

Parceiros

A Fundação de Meio ambiente contou ainda com alguns parceiros. Quem esteve presente durante o evento foi a Instituto Federal do Tocantins de Gurupi (IFTO), com a demonstração do método de purificação da água utilizada em lava jato, por meio de plantas aquáticas.

O IFTO Palmas, que apresentou o método de monitoramento das praias oficiais da Capital para aferir a qualidade da água, ou seja, se estão ou não apropriadas para banho.

Já a Universidade Católica do Tocantins apresentou o sistema de monitoramento de água com a Pegada Hídrica, como uma maquete que calcula a média de consumo individual de água.

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins), em parceria com a FMA, fez uma visita guiada com alunos da rede municipal de ensino atrás do Colégio Estadual Militar (CEM), localizado na Arne 22, ao projeto de recuperação desenvolvido na nascente do Córrego Sussuapara.

Anúncios

portalaraguaiacom

Notícias sobre Ananás e toda sua região do Bico do Papagaio

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: